Mercado prevê crescimento econômico menor e inflação maior em 2003

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 15 de setembro de 2003 as 10:07, por: cdb

O Brasil deve crescer menos de 1% este ano em razão do aperto monetário que levou a economia à recessão no primeiro semestre do ano. Esta é a expectativa do mercado em relação à expansão do PIB (Produto Interno Bruto). Em relação à inflação, após 14 semanas de queda, a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano subiu levemente.

Segundo informações do Boletim Focus, pesquisa semanal do Banco Central (BC) realizada junto a cerca de 100 instituições financeiras, o PIB deve ficar em 0,94%, contra 1,03% previsto na semana passada. Já o IPCA deve ficar em 9,61%, contra 9,55%.

Em 2002, um ano marcado pela turbulência eleitoral, a economia conseguiu uma performance melhor, de 1,5%. Este ano, a economia contraiu-se nos dois primeiros trimestres, em relação ao período anterior, o que é designado por muitos economistas como recessão técnica.

Após o desempenho ruim na primeira metade do ano, analistas ouvidos pela Reuters no início do mês reduziram suas previsões para o PIB do ano para uma média de 0,61%.

A pesquisa do BC mostrou ainda que o mercado é mais otimista em relação a 2004, ano em que espera um crescimento de 3%, previsão que vem sendo mantida há 38 semanas.

Para a inflação em 2004 as estimativas foram mantidas em 6,2%, mas para os próximos 12 meses tiveram alta, de 6,25% para 6,48%. Em setembro, o mercado vê uma inflação de 0,63%, taxa superior à de 0,57% prevista no relatório anterior. A taxa deve desacelerar em outubro, para 0,50%, previsão estável em relação à da semana passada. Em agosto, o IPCA subiu 0,34%, pressionado por tarifas.