Mercado aguarda por sinais de expansão da Intel

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de janeiro de 2005 as 18:09, por: cdb

Os números pelos quais muitos investidores anseiam no relatório que a Intel divulgará na semana que vem não são o de vendas, o de lucros, ou mesmo as previsões trimestrais.

Em vez disso, alguns em Wall Street mal podem esperar para ver quanto a maior fabricante mundial de chips planeja gastar neste ano em fábricas e em equipamentos para a produção dos chips.

Se esse número aumentar em relação aos 3,8 bilhões de dólares do ano passado, o que muitos esperam, a visão será de que a Intel espera um crescimento na demanda. A última vez na qual a Intel teve uma forte expansão nesses gastos foi em janeiro de 2001.

Um aumento pode também engrossar os lucros dos fornecedores de equipamentos, incluindo a japonesa Nikon e a ASML, sediada na Holanda, ambas produtoras de equipamentos de litografia, necessários para a confecção de chips mais avançados e de menor porte.

A Intel deve quebrar seu recorde trimestral de vendas na próxima semana, quando seu relatório financeiro para os últimos três meses de 2004 será divulgado. Segundo o analista do Gartner Dataquest, Klaus Rinnen, a empresa “utilizará a baixa temporada para melhorar estrategicamente sua posição e ficar pronta para atender a uma nova e crescente demanda.”

Rinnen espera que a empresa gaste 4 bilhões de dólares, com a Intel voltando à principal posição no setor, depois de perder a liderança para a Samsung.

Maiores gastos prepararão a Intel para construir chips do tamanho de 65 nanômetros, disse o vice-presidente da VLSI Research, Risto Puhakka. Um nanômetro é um bilionésimo de um metro ou cerca de 10 mil vezes mais fino que um fio de cabelo humano.