Mercadante protesta contra as altas taxa de juros

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de agosto de 2001 as 23:06, por: cdb

O deputado federal Aloizio Mercadante (PT-SP) disse nesta quarta-feira que o Brasil está prisioneiro da política de juros altos praticada pelo governo. A elevação dos juros fez com que o déficit nominal do setor público chegasse em julho a R$ 17,051 bilhões, o maior valor desde janeiro de 1999, quando houve a grande desvalorização do real frente ao dólar. Para Mercadante, “o País só consegue sair dessa camisa de força quando acabar com a extrema dependência frente aos capitais externos”.

“Os últimos recursos do governo para fechar as contas externas são os juros altos e o acordo com o FMI, que engessam a economia e tendem a aumentar a recessão” disse Mercadante. O deputado petista ressalta que a cada um ponto percentual no aumento dos juros, o Brasil perde aproximadamente US$ 5 bilhões ao longo do ano. “A desvalorização do real, que foi alta no primeiro semestre, também atingiu as contas públicas”, disse Mercadante.

O beco sem saída da política econômica, de acordo com o parlamentar se agrava com a redução dos investimentos externos. “Não há como reduzir a taxa de juros substancialmente se não houver uma suspensão da vulnerabilidade em relação ao capital externo”, disse o deputado petista.