Meirelles diz que não se pode fundamentar política de juros sem crescimento sustentado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de fevereiro de 2007 as 19:31, por: cdb

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse que o quadro de quedas das bolsas de valores, nesta terça-feira, nos principais mercados financeiros dá sinalização de que não se pode fundamentar a política de juros sem crescimento sustentado em todos os seus pilares.

O comentário foi em resposta à pergunta do senador Aloizio Mercadante (PT-SP), sobre qual a razão do conservadorismo do Comitê de Política Monetária (Copom), considerando-se que “todos os indicadores relevantes da economia abrem espaço para uma redução (de juros) mais forte”.

Meirelles participa de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado para debater a possibilidade de o BC reduzir a taxa básica de juros (Selic) de forma mais acentuada.

O presidente do BC destacou que o sucesso da política monetária está permitindo queda  “pronunciada”da taxa de juros, se comparado ao movimento de alta das taxas em outros países. Ele reconheceu, contudo, que a taxa real continua alta.

O senador Arthur Virgilio (PSDB-AM) defendeu a política do BC e disse que “é muito fácil jogar nas costas do Banco Central a inércia e falta de capacidade operacional do governo”, e afirmou que não vê futuro para Henrique Meirelles e sua equipe na direção do BC, em virtude do fogo amigo do PT.