Medida do BC não vai afetar investimentos estrangeiros no país, diz Nelson Barbosa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 as 10:05, por: cdb

Brasília – O secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, prevê que a decisão do Banco Central de onerar a entrada de recursos estrangeiros no país para conter a queda do dólar não deverá afetar os investimentos. O reflexo que, segundo ele, começará a ser sentido no mercado no mês de abril, vai ter efeito “imediato sobre o planejamento dos bancos, principalmente sobre operações de intermediação dos empréstimos tomados no exterior”.

De acordo com a determinação de hoje (6), as instituições financeiras vão ter que repassar ao Banco Central 60% sobre o valor da posição de câmbio vendida que exceder US$ 3 bilhões ou o montante equivalente ao patrimônio de referência do banco. A medida começa a ser aplicada em 4 de abril. Segundo Barbosa, a decisão figurava “entre alternativas unilaterais que estavam sendo estudadas desde 2008 para conter a queda do dólar”.

Ele lembrou que há cerca de dez anos o BC adotou tática semelhante, ao limitar a entrada de recursos externos em US$ 500 milhões, quando Armínio Fraga era presidente da instituição. A medida tomada agora pelo banco, diz Nelson Barbosa, não impede a entrada de recursos, apenas aumenta o custo da operação de colocação de dólares no mercado. “Nada está proibido, mas reflete neste momento tomada de posição do governo contra eventual volatilidade no futuro”, disse pela manhã, ao chegar ao Ministério da Fazenda.

Edição: Talita Cavalcante e Juliana Andrade

Leia também:

Medida do BC gera tendência de aumento da cotação do dólar, diz diretor BC adota medida para combater especulação com o câmbio