Médico é condenado à forca no Japão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de outubro de 2003 as 14:53, por: cdb

Um médico que atuava como importante líder da seita apocalíptica Aum Shinri Kyo (Verdade Suprema) – responsável pelo letal atentado com gás sarin no metrô de Tóquio em 1995 – será enforcado por sua participação neste crime e em diversos outros assassinatos.

A Corte Distrital de Tóquio condenou o médico Tomomasa Nakagawa, de 41 anos, à morte por sua colaboração na produção do gás sarin utilizado no atentado contra o metrô, que deixou 12 mortos, e por um ataque anterior que causou a morte de sete pessoas.

Ele também foi considerado culpado de participação em outros assassinatos nos quais a seita se envolveu. Nakagawa é o décimo membro da Verdade Suprema a ser condenado à morte. Até o momento, nenhum deles foi executado.

Nesta quinta-feira, estão previstos os argumentos finais do julgamento de Shoko Asahara, guru da seita apocalíptica. Ele também corre o risco de ser condenado à morte. Asahara alega inocência. Os advogados do guru afirmam que os seguidores da seita agiram por vontade própria.