Maroca prestigia seminário de inovação tecnológica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 00:34, por: cdb

O prefeito Mário Márcio Maroca participou, na última sexta-feira (20), da abertura do seminário “Inovação para uma indústria competitiva – Tecnologia Industrial Básica para a promoção do futuro”, promovido pelo Centro Universitário de Sete Lagoas (UNIFEMM), em parceria com o INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) e a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

O seminário, que aconteceu no auditório do UNIFEMM, teve o objetivo de promover o conceito do desenvolvimento sustentável, aliado à inovação e capacitação dos recursos humanos na área da siderurgia. Minas é o principal pólo de ferro-gusa do Brasil e a atividade das siderúrgicas de Sete Lagoas coloca a região entre as principais produtoras mundiais.

Participaram da abertura do seminário: o reitor do UNIFEMM, Antônio Fernandino de Castro Bahia Filho; o prefeito Maroca; o coordenador do centro de capacitação do INMETRO, Américo Tristão Bernardes; o gerente executivo do Pólo de Excelência Mineral e Metalúrgico da SECTES, Renato Ribeiro Ciminelli; o presidente do SINDFER (Sindicato das Indústrias do Ferro-Gusa de Minas Gerais), Fausto Varela Cançado; o presidente da Fundação Educacional Monsenhor Messias, Adélio Araújo de Farias; e o deputado estadual Duílio de Castro.

O reitor Antônio Bahia Filho citou o interesse do prefeito Maroca em participar de eventos e parcerias com UNIFEMM, que, somados a mais essa aliança estratégica da SECTES, são ações fundamentais para a “formação de pessoas com competências técnica e ética; e que esses futuros profissionais atuem como líderes do desenvolvimento regional”. Para o reitor, a conjugação de esforços na promoção da inovação pode ter efeitos positivos no pólo siderúrgico e agregar valor aos produtos aqui gerados.

Renato Ciminelli reafirmou o compromisso da SECTES com a região de Sete Lagoas. “Recursos humanos, financeiros e institucionais estão focados nos territórios produtores do Estado. E a valorização de um setor com extrema capacidade de alavancar a região é uma política da secretaria, que também trabalha para o desenvolvimento sustentável e a diversificação econômica dentro da siderurgia”. O gerente executivo da SECTES acredita que “todos os atores envolvidos no desenvolvimento da siderurgia devem buscar soluções para a capacitação do capital humano, com o auxilio do capital acadêmico”.

O coordenador do INMETRO, Américo Bernardes, enfatizou que não bastam novas plantas industriais e equipamentos, se não existir investimento no capital humano, “que realmente será quem garantirá o desenvolvimento sustentável”. “O uso das ferramentas da tecnologia industrial básica significa menor desperdício, maior lucro, melhor qualidade do produto, sem o comprometimento das futuras gerações”, avaliou.

Segundo o prefeito Maroca, o relacionamento transparente da administração municipal com o UNIFEMM é extremamente benéfico para o desenvolvimento de Sete Lagoas. Maroca lembrou que o auge da siderurgia em Sete Lagoas aconteceu nas décadas de 60 e 70, quando os auto-fornos da cidade geravam 6 mil empregos diretos e 18 mil indiretos. “A busca da competitividade pelas empresas é importante para o desenvolvimento econômico de Sete Lagoas. Tenho como grande desafio, em meu papel de administrador público, a promoção do desenvolvimento da cidade com qualidade de vida. A inovação tecnológica e a capacitação dos trabalhadores segura a mão de obra qualificada em Sete Lagoas”, afirmou.