Marlon Brando está na miséria

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 28 de março de 2003 as 19:58, por: cdb

Marlon Brando, que é considerado o maior ator do mundo, assegura que está na miséria, em resposta à sua ex-empregada doméstica e amante María Cristina Ruiz, que entrou na justiça com um pedido de US$ 100 milhões.

Segundo os documentos legais apresentados, Brando lamenta que seu patrimônio tenha sido “significativamente reduzido” e afirma que teve que “vender bens importantes, além de hipotecar sua casa”.

Nos documentos, o ator sustenta receber uma pensão de US$ 6 mil mensais e uma mesada do seguro social equivalente a US$ 1.856 por mês. Brando definiu seu patrimônio como “contido” e declarou não poder manter-se, tampouco a María Cristina e aos três filhos que teve com ela.

O ator norte-americano marcou a história do cinema interpretando papéis que revolucionaram a arte de atuar, como “Viva Zapata” (1952), “Sindicato dos Ladrões”, que lhe rendeu o primeiro Oscar, em 1955, ou “O Poderoso Chefão”, que lhe deu a segunda estatueta, em 1973, ou “O Último Tango em Paris” (1972)… exemplos de sua extraordinária capacidade de interpretar personagens mais do que diferentes, completamente antagônicos.

Na história pessoal, uma vida conturbada. Seu pai e sua mãe tinham o problema de alcoolismo, separaram-se em 1935 e reconciliaram-se dois anos depois. Em 1990, seu filho Christian foi preso por assassinar o noivo da irmã, Cheyenne. Após um período de depressão profunda, a filha suicidou-se, em 1994.

Marlon Brando fará 79 anos no próximo dia 3 de abril. Dono de uma ilha no Tahiti, ele mora sozinho na Mulholland Drive, em Los Angeles, e tem poucos amigos. Um dos mais próximos é o ator Johnny Depp, com quem costuma pedir comida chinesa pelo telefone.