Mark Thatcher quer visto para os EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de janeiro de 2005 as 07:16, por: cdb

Mark Thatcher, que obteve na África do Sul uma suspensão de sua condenação em relação a uma tentativa de golpe de Estado na Guiné Equatorial, entrou secretamente no Reino Unido para obter um visto de entrada nos EUA, afirmou, nesta terça-feira, o <i>The Times</i>.

O filho da ex-primeira-ministra britânica, a conservadora Margaret Thatcher, quer o visto para poder reunir-se com sua esposa, Diane, e seus dois filhos, Michael e Amanda.

Segundo o matutino, Mark Thatcher chegou a seu país no sábado passado através do túnel do canal da Mancha, e após declarar-se culpado na África do Sul de estar envolvido no falido golpe de Estado, o que significou o pagamento de uma multa de mais ou menos 530.000 dólares e uma suspensão de sua condenação de quatro anos.

O filho da ex-governante viu sua mãe em sua casa no exclusivo bairro londrino de Belgravia e espera ver seus advogados para conseguir um visto que lhe permita voltar aos Estados Unidos.

O Serviço de Imigração dos EUA pode negar a ele a solicitação devido ao processo legal que enfrentou na Cidade do Cabo, mas pode favorecê-lo por sua esposa ser americana e seus filhos estudarem em em Dallas (Texas), diz o Times.

Mark Thatcher, de 51 anos, se deu conta de que seu visto estava vencido quando as autoridades sul-africanas devolveram seu passaporte, confiscado no momento de sua detenção em agosto.

Depois da audiência judicial da quinta-feira passada, Mark Thatcher viajou para Frankfurt, onde esperava tomar um avião com destino aos EUA, mas não pôde fazê-lo pelo problema do visto, afirma o jornal.

O filho da chamada “dama-de-ferro” admitiu que financiou o aluguel de um helicóptero apesar de suas posteriores suspeitas de que poderia ser utilizado para atividades mercenárias.