Marisa Serrano cobra mais atenção ao uso da água no Brasil 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 21 de março de 2011 as 15:41, por: cdb

Na véspera do Dia Mundial da Água, que transcorre nesta terça-feira (22), a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) disse que está na hora de cobrar do governo federal mais atenção com relação à utilização da água no Brasil. A parlamentar afirmou que 40% da água captada no Brasil é desperdiçada.

Para a senadora, o Brasil precisa utilizar melhor os recursos de gestão que possui, citando a Lei 9433/97, que estabeleceu a Política Nacional de Recursos Hídricos e o Sistema Nacional de Recursos Hídricos. Lembrou também que a Agência Nacional das Águas (ANA) é dedicada exclusivamente à questão.

A senadora afirmou que a cobrança pelo uso ainda acontece de maneira incipiente, apesar do progresso obtido em alguns municípios e estados. Ela afirmou que também a reutilização da água por atividades industriais mereceria maior atenção e incentivo do governo federal. Além disso, afirmou, a população poderia ser alvo de uma campanha para melhor utilização da água potável, evitando seu uso para lavar carros, calçadas ou mesmo deixar a torneira aberta enquanto escova os dentes.

A parlamentar lamentou a “degradação sistemática de córregos e rios” que ocorre no Brasil. A senadora informou que cada brasileiro gera, em média, 120 litros diários de esgoto, dos quais só metade é coletada e apenas 20% são tratados. Ela acrescentou que, além do esgoto, os rios brasileiros recebem resíduos da mineração, da indústria e da agricultura.

– Nossos rios se transformam em verdadeiros esgotos a céu aberto – lamentou.

Marisa Serrano disse que o Brasil tem um longo caminho a percorrer para reduzir as assimetrias com os países mais desenvolvidos do mundo, e que a questão ambiental urbana é um termômetro de quanto ainda falta para que o país possa se considerar moderno e em franco desenvolvimento. Citou novamente a ONU, que lista 507 disputas internacionais em torno da água no século 20, das quais 21 resultaram em guerras.

A senadora lembrou que a Declaração Universal dos Direitos da Água foi aprovada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992. Este ano, o tema do Dia Mundial da Água é Água e Urbanização, chamando a atenção para o impacto da urbanização e da industrialização e para as incertezas causadas pelas mudanças climáticas, conflitos e acidentes naturais nos sistemas urbanos de abastecimento de água.

Da Redação / Agência Senado