Mário Amato se declara entusiasmado com o governo Lula

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de janeiro de 2005 as 15:23, por: cdb

O empresário Mário Amato, ex-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), disse hoje Estar entusiasmado com o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

– Estou satisfeito como empresário e invisto no País, neste momento, com muito entusiasmo. Posso falar isso por ter sido um crítico de Lula – afirmou, referindo-se ao período que presidiu a entidade empresarial e era um dos críticos mais ferozes de Lula, nos anos 80. Amato chegou a dizer que sairia do país, caso Lula fosse eleito.

Para Amato, o Brasil “está no caminho certo”, mesmo com as altas de juros promovidas pelo Banco Central e com a queixa generalizada de empresários, e até mesmo do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, de que o real está sobrevalorizado.

– Não sei qual é a melhor solução, mas, mesmo do jeito que o dólar está, teremos um saldo comercial esse mês de R$ 500 milhões – ponderou.

Ele insistiu, entretanto, que, por considerar Furlan patriota, honesto e competente, além de um grande empresário exportador, a queixa do ministro sobre a cotação do dólar encontra abrigo também no meio empresarial e, portanto, deve ser valorizada.

Como argumento, Amato disse que, com moedas mais desvalorizadas do que o real, China e Índia têm ampliado suas exportações, disputando mercados com o Brasil. O empresário participou de evento na Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB), em São Paulo, no qual foi concedido o prêmio de “Personalidade de Vendas ADVB de 2004” ao presidente das Casas Bahia, Samuel Klein.