Márcio Thomaz Bastos alerta sobre aumento da violência no país

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 24 de junho de 2003 as 22:45, por: cdb

A violência no Brasil, cujo custo representa 5% do Produto Interno Bruto (PIB) das três cidades mais afetadas, é superada apenas pela da Colômbia, Venezuela, Jamaica e África do Sul, disse nesta terça-feira o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos.

O ministro fez o alerta sobre o aumento da violência no país em um seminário sobre segurança pública na Câmara dos Deputados, no qual afirmou que, em 1998, foram registrados 41.800 homicídios, dos quais 61,2% foram cometidos com armas de fogo.

Segundo Bastos, o Brasil tem uma taxa de 23 homicídios por 100 mil habitantes.

De acordo com um relatório elaborado pelo ministério, as cidades brasileiras com maior índice de violência são Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte, que, por sua vez, são as que mais gastam no combate ao crime organizado e suas conseqüências, representando 5% do PIB.

Bastos lembrou que o governo federal já está adiantando ações para tentar atacar a violência em nível nacional, ressaltando que, por exemplo, o governo está buscando a unidade de trabalho entre as polícias (federal, estadual e civil), além de uma reforma estrutural da PF, aumentando em 70% seu efetivo, e a construção de presídios federais.

O ministo advertiu que a “questão da segurança pública não é uma luta fácil” e deve envolver os três poderes – Executivo, Legislativo e Judiciário.

Apesar de a maioria dos crimes ser cometida com armas de fogo e de, no Congresso, estar em curso um projeto de lei para proibir sua venda e porte a particulares, o ministro mostrou-se cético em relação a esta iniciativa, alegando que “proibir é algo que já foi superado pelo tempo”.

Ele se declarou mais favorável a “uma grande negociação nacional que reconheça a complexidade do problema”.