Marcelo Crivella destaca projeto de habitação no Rio de Janeiro 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de setembro de 2011 as 17:54, por: cdb

O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) registrou, em pronunciamento em Plenário nesta quinta-feira (1º), sua visita ao Morro da Providência, no Rio de Janeiro, para a entrega de casas do Cimento Social, projeto de habitação promovido pela prefeitura da capital fluminense. O parlamentar considera que os projetos de casas populares em curso são “um passo a mais na redenção da maior vergonha nacional”, em referência às favelas.

– Temos, todos nós, que nos envergonhar de ver crianças morando no meio de ratos e baratas, cheirando esgoto, com nariz escorrendo, casebres improvisados que são muito quentes no verão e muito úmidos no inverno.

Em relato histórico, Crivella lembrou que no Morro da Providência surgiu a primeira favela do país, formada no século 19 por escravos alforriados que vinham da Guerra do Paraguai. O senador, que também logiou o programa Minha Casa, Minha Vida, mostrou otimismo com o ritmo de trabalho do Cimento Social.

– Em três dias se constroem casas onde antes havia barracos, às vezes, por vinte, trinta, quarenta anos – afirmou, criticando a ideia de que o mercado, por si, seria capaz de resolver a questão da habitação no país. 

Educação Física

Marcelo Crivella também registrou a passagem do Dia do Profissional de Educação Física, comemorado hoje, e destacou o trabalho da categoria na melhoria da qualidade de vida nesta quinta-feira. Para o senador, a regulamentação da atividade valorizou o papel dos profissionais.

– Todas as mazelas para a regulamentação da profissão tinham em sua base o equivocado entendimento de que qualquer pessoa poderia ser treinador, instrutor ou ministrar aulas de educação física nas escolas. Esse malsinado entendimento custou caro às crianças, esportistas e até mesmo atletas profissionais, lesionados pela inadequada execução de exercícios – relembrou o parlamentar.

Da Redação / Agência Senado