Maquinistas da CP em greve às horas extra até 16 de março

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 2 de março de 2012 as 10:09, por: cdb

Os maquinistas da CP iniciaram às zero horas desta sexta feira uma greve às horas extraordinárias, que se prolongará até 16 de março. Os maquinistas combatem a perseguição disciplinar e lutam pelo cumprimento dos acordos em vigor na CP e na CP Carga. Segundo a administração da CP, a greve irá afetar 20% dos comboios programados, ao longo das duas semanas.Artigo |2 Março, 2012 – 17:01Luta dos maquinistas prolonga-se até 16 de março – Foto de Paulete Matos

Os maquinistas vão parar sempre que o seu horário de trabalho exceda as oito horas ou que, no seu decurso, não seja observada a interrupção para refeição, entre as zero horas desta sexta feira, 2 de março, e as 24 horas de 16 de março. Em comunicado disponível no site do sindicato dos maquinistas da CP (SMAQ), são pormenorizadas as condições da greve.

Neste comunicado, o SMAQ refere que a presente luta laboral, “ visa defender o seu [dos maquinistas] futuro profissional, obrigando as empresas CP EPE/CP Carga a cumprirem a Lei, os acordos em vigor e a anulação da perseguição disciplinar a que nos querem sujeitar”.

Em declarações à Lusa, o presidente do SMAQ, António Medeiros, afirmou que não espera um impacto significativo na supressão de comboios. “Pode haver uma ou outra supressão, mas não vai haver uma paralisação”, salientou.

A administração da empresa, que mantém os processos disciplinares contra trabalhadores maquinistas e continua a recusar o diálogo, prevê que nas duas semanas irão ser suprimidas 20% das ligações ferroviárias.

Segundo a agência Lusa, a administração da CP prevê, nas ligações de longo curso, a supressão de duas ligações diárias (entre as cidades de Lisboa e Évora) até 16 de Março. Nos comboios urbanos de Lisboa e Porto as supressões estão a ser pontuais.

Artigos relacionados: Maquinistas da CP em greve nesta terça feira de Carnaval Maquinistas admitem novas greves