Mão na Roda terá horário de atendimento ampliado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de março de 2012 as 09:58, por: cdb

O serviço de atendimento a carros quebrados nas vias de circulação rápida em São José dos Campos vai receber reforço a partir desta quinta-feira (1º): o guincho “Mão na Roda” da Secretaria de Transportes estará ampliando esse serviço, realizado desde 2007.

Em quase cinco anos de atuação foram mais de 2 mil veículos socorridos. O guincho trabalha exclusivamente para evitar casos em que há lentidão ou risco de acidentes devido a um veículo parado por falha mecânica.

Para ampliar o atendimento, a Secretaria de Transportes adquiriu um guincho próprio. Seis agentes de trânsito passaram por treinamento em fevereiro para operar o veículo. Com essa medida, o horário passa de cinco para 14 horas, funcionando das 7h às 21h, de segunda a sexta-feira. E aos finais de semana no caso de eventos na cidade.

Atualmente o atendimento a esses casos é feito por meio do Mão na Roda, que atua exclusivamente no Anel Viário (Avenidas Florestan Fernandes e Teotônio Vilela) no horário de pico, das 16h às 21h, por meio de uma empresa terceirizada.

Com o novo veículo, o número de vias atendidas também vai aumentar. Está em estudo a ampliação para as avenidas Juscelino Kubistchek (Vila Industrial), Pedro Friggi (Vista Verde), Sebastião Gualberto (Vila Maria), Jorge Zarur (via Oeste) e Prefeito José Marcondes Pereira (via Norte).

Serviço – O Mão na Roda é gratuito, mas opera somente nos casos em que os veículos apresentam falha mecânica, falta de manutenção ou combustível em vias de circulação rápida e por isso apresentam risco ao tráfego e a outros motoristas. Nestes casos, eles são retirados e levados para locais seguros, para que o proprietário possa contatar sua seguradora ou um guincho particular.

Em 2009, foram implantadas baias de emergência em toda extensão do Anel Viário para possibilitar que o próprio motorista tivesse um local seguro para parar em caso de problemas mecânicos.

A medida contribuiu para a queda no número de carros parados nas vias. Antes eram atendidos em média 480 motoristas por ano, após a implantação esse atendimento caiu para 270 veículos em média.

Entre os casos, cerca de 80% está relacionada a problemas mecânicos e elétricos. No ano passado, 540 veículos foram atendidos pelo Mão na Roda.

Leia mais notícias: Secretaria de Transportes