Mantega desmente ter recebido “ordem” para demitir vice do BB

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de março de 2012 as 11:32, por: cdb

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, negou que a presidente Dilma Rousseff tenha mandado demitir o vice-presidente de Governo do Banco do Brasil, Ricardo Oliveira, devido às brigas internas pelo controle do banco e o fundo de pensão Previ.
“A presidente Dilma não me pediu para fazer nenhuma demissão”, disse, ao desmentir o boato. Segundo ele, essa situação tem que acabar porque pode prejudicar o desempenho das instituições, o que não aconteceu até agora.

No último dia 28, o Ministério da Fazenda informou que ordenou ao BB que investigue as acusações de quebra de sigilo de Allan Toledo, ex-vice-presidente da instituição financeira.

De acordo com o jornal paulistano Folha de S.Paulo daquele dia, Toledo, que ocupava a Vice-presidência de Atacado, Negócios Internacionais e Private Banking do banco até o fim do ano passado, recebeu cinco depósitos mensais no ano passado no valor total de R$ 953 mil.

O dinheiro seria da aposentada Liu Mara Fosca Zerey e referente à venda de um imóvel em São Paulo. O jornal, no entanto, informou que a propriedade nunca chegou a ser vendida com base em registros da prefeitura da capital paulista.

A investigação sobre esse caso está sendo feita pelo próprio banco em parceria com a Polícia Federal e teve como origem relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão do Ministério da Fazenda que monitora movimentações financeiras suspeitas.

Agora, o ministério determinou que outra sindicância apure se os extratos bancários do ex-executivo do BB foram violados.

Com informações da Agência Brasil

 

..