Mantega afirma que superávit primário não ultrapassará os 4,25% do PIB

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 31 de outubro de 2003 as 15:06, por: cdb

 O ministro do Planejamento, Guido Mantega, afirmou que o superávit primário não ultrapassará os 4,25% do Produto Interno Bruto (PIB) estabelecido pelo governo. Nesta sexta-feira, o Banco Central informou que o superávit primário atingiu 5,08% do PIB de janeiro a setembro. – Posso assegurar que vamos terminar o ano sem um centavo a mais do que os 4,25% de superávit estabelecidos pelo governo – disse o ministro.

Segundo Mantega, a tendência é que o governo gaste mais no segundo semestre do que no primeiro. “È normal que o superávit acumulado vá decrescendo ao longo do ano”, disse.

O setor público não financeiro apresentou superávit de R$ 7,8 bilhões em setembro, o que eleva o acumulado do ano para R$ 57,1 bilhões,.ou 5,08% do Produto Interno Bruto (PIB), o que supera, portanto, a meta acordada com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para o período, que era de R$ 54,2 bilhões.