Mansur se entrega e passa a noite com 19 companheiros de cela

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 14 de agosto de 2001 as 21:10, por: cdb

O empresário Ricardo Mansur, ex-dono do Mappin, Mesbla e Banco Crefisul, se entregou no final da tarde de hoje à Polícia Federal, após a 5ª Turma do Tribunal Regional Federal, em São Paulo, ter acolhido o recurso do Ministério Público, restabelecendo a prisão preventiva dele. Ele é acusado de crime contra o sistema financeiro.

Por determinação do juiz Ali Mazloum, o empresário permanecerá preso na carceragem da PF na Rua Piauí, mesmo local em que esteve preso o juiz Nicolau dos Santos Neto, envolvido na fraude de superfaturamento das obras do Fórum Trabalhista.

A prisão preventiva de Ricardo Mansur havia sido revogada dia 28 de julho do ano passado pelo juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Federal, pois Mansur se apresentou espontaneamente após permanecer longo período no exterior, em tratamento médico, segundo alega.

Nessa ação penal Mansur é acusado de atentar contra o sistema financeiro, mediante mensagens eletrônicas difundidas pela Internet, com informações “falsas, incompletas e alarmantes”,sobre a situação econômica financeira do Bradesco.

Interrogado no processo, Mansur negou a prática do crime, afirmando que nem sabe mexer com computadores. Ele, porém, responsabilizou o Bradesco pela bancarrota de seu império empresarial, em razão de corte repentino das linhas de crédito.