Mal-estar entre Real e Inter por Adriano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 26 de janeiro de 2005 as 21:21, por: cdb

O Real Madrid ficou em saia-justa com a Inter por causa de Adriano. Jornais espanhóis afirmaram, no começo da semana, que o clube está de olho no centroavante brasileiro – e ele mesmo disse que gostaria, “um dia”, de juntar-se a Ronaldo, Roberto Carlos e outros astros. Isso bastou para criar um incidente diplomático.

Os italianos irritaram-se com a especulação e Giacinto Facchetti, presidente da Inter, mandou nesta quarta-feira um recado claro para Real. “Por favor, deixem o Adriano em paz”, pediu o dirigente. “A toda hora recebemos ofertas, consultas, pedidos para abrirmos negociações. Isso é normal, porque se trata de grande jogador e que desperta interesse. Mas não significa que estejamos dispostos a abrir mão dele.”

Facchetti foi enfático ao referir-se ao Real Madrid, com quem o clube já fez um negócio importante, em 2002, na época da transferência de Ronaldo. “O Real não pode ficar lançando a cada semana certo tipo de mensagens”, advertiu. “Já conversei com os espanhóis e fizeram questão de desmentir qualquer pressão.”

O Real Madrid sentiu o desconforto e, além do telefonema do presidente Florentino Perez para Facchetti, distribuiu nota oficial em que nega qualquer contato com Adriano. “O clube não conversou com o atleta em nenhum momento”, diz a nota. “O Real procura sempre o clube antes do jogador. Essa é nossa política.”

Adriano igualmente fez sua parte. Ele não desmentiu entrevista que deu ao Canal Plus, de Madri, mas tratou de esclarecer o que pretendeu dizer ao falar no “sonho” de atuar no Real. “No meu país, sonho não significa que algo deva transformar-se logo em realidade”, ressaltou. “Isso pode vir daqui a cinco, seis anos.”