Mais uma suposta vítima do Celobar é exumada em Góias

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 12 de junho de 2003 as 18:43, por: cdb

Foi exumado nesta quinta-feira, no Cemitério Parque de Anápolis, a 80 quilômetros de Goiânia, o corpo de Maria Perfídia Gomes de Moraes, sob suspeita de intoxicação causada pela ingestão do contraste Celobar.

A exumação foi às 9h30, e o laudo deve estar pronto em dez dias. O número de supostas vítimas fatais de intoxicação provocada por contraste à base de sulfato de bário em Goiás já chega a 23.

A última morte foi registrada na última quarta-feira, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas de Goiânia. O pedreiro Antônio Luceno dos Santos, de 73 anos, morreu após ter usado o contraste Bariogel em exame de raio X do intestino.

Ele foi internado com os mesmos sintomas das demais pessoas intoxicadas, mas também estava com meningite bacteriana.