Mais algumas semelhanças entre Brasil e Inglaterra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 24 de outubro de 2003 as 23:13, por: cdb

É incrível, mas não dá para fugir do assunto. Novamente Diana. Em mais um dia, escrevo sobre os “horrores” descritos pelo mordomo que, ao lançar o seu livro, ressurgiu o assunto que está sendo  a “pedra no sapato” da realeza britânica.

Diana’s 9 men“, com essa frase, o Daily Mirror saiu nesta sexta-feira pela manhã em Londres. Resultado: edição praticamente esgotada nas bancas dos metrôs (locais onde mais se vende jornais na capital). Nove namorados, nove secretos namorados, reforça o tablóide. Entre eles um ganhador de Oscar hollywoodiano, um músico, um político e um bilionário homem de negócios.
 
Ela assumiu apenas o romance com Dodi Al Fayed. O mordomo, Paul Burrell, revela, ainda, que ela descobriu que Dodi tinha problemas com bebidas, drogas, dinheiro e prostitutas.

Na página central, há as nove sombras, apenas com o perfil, mas não há nomes. Burrell revela que Diana saiu com vários deles ao mesmo tempo.

A posição de Charles e dos filhos têm sido de não se pronunciar sobre o assunto, mas segundo fontes não reveladas pelo jornal, Harry e Willian têm repudiado a atitude de Burrell, o que parece um tanto lógico. Afinal, Diana não é deixada em paz nem após seis anos de sua morte e Burrell parece ser o “difamador oficial”.

Neste sábado a bomba será maior ainda. Burrell promete mexer com as duas “queridinhas ” dos britânicos. Vai revelar a verdadeira história sobre o difícil relacionamento entre a Rainha e Diana.

O fascínio que a Família Real causa nos britânicos é tanto que o livro tem ocupado a maior parte dos noticiários. Prova disso é que pouco espaço houve para os dois últimos acidentes com metrôs na cidade. Ao todo sete pessoas ficaram feridas na estação de Camden Town e uma das principais linhas da cidade está fechada há quase uma semana.

Falando no assunto, é bom ressaltar que quando acidentes parecidos acontecem no Brasil, a imprensa insiste em dizer que e porque no Brasil não há uma fiscalização e que isso não acontece no metrô de Londres, um dos mais famosos pela sua constituição no mundo. Mas o fato é que quem vive aqui e usa o metrô, tem muitos problemas para contar. Nesta quinta-feira eu fiquei dentro do trem aproximadamente 17 minutos, com um calor insuportável. Todos começaram a ficar apreensivos por não saber exatamente o que estava acontecendo.

Portanto, aqui na Inglaterra temos também problemas com metrô e uma grande “imprensa marrom” que vive dos problemas dos “famosos” e um séqüito enorme de pessoas para comprar, ler e alimentar isso. Como se vê, certas coisas não são muito diferentes entre o primeiro e o terceiro mundo.