Mais acusados de desviar verbas para contas da Suíça são presos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 2 de junho de 2003 as 19:31, por: cdb

O juiz Lafredo Lisboa, da 3ª Vara Federal, decretou na tarde desta segunda-feira a prisão preventiva dos empresários do jogador Ronaldo, Reinaldo Pitta e Alexandre Martins, e também de Marlene Rozen e dos representantes do banco Discount Bank Ronaldo Adler e Hery Rosemberg.

Todos são acusados de envolvimento no desvio de verbas para contas da Suíça – assim como quatro fiscais e quatro auditores presos há mais de 40 dias no Ponto Zero, Benfica, Zona Norte do Rio.

A prisão foi decretada após o depoimentos dos cinco nesta segunda-feira. Ronaldo Adler, Harry Rosemberg e Marlene Rozem serão levados algemados da sede da Justiça Federal, no Centro do Rio, onde prestaram depoimento, para a carceragem do Ponto Zero, em Benfica, zona Norte.

Já Reinaldo Pitta e Alexandre Martins serão levados, também algemados, ao presídio Ary Franco, em Água Santa, Zona Norte, por não terem nível superior. Antes, porém, os cinco serão encaminhados para exame de corpo de delito.

O advogado de Adler e Rosemberg, Artur Lavigne, já informou que vai entrar com pedido de habeas-corpus. O juiz Lafredo Lisboa decidiu pelo arquivamento das investigações sobre Geraldo Moreira, José Diogo Valadares, David Birman e da empresa Vila Delmont.