Magela acusa Roriz de fraude e pedirá impugnação da eleição no DF

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 28 de outubro de 2002 as 00:28, por: cdb

O candidato do PT ao governo do Distrito Federal, Geraldo Magela, pedirá nesta segunda ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) a impugnação da reeleição do governador Joaquim Roriz (PMDB). Em discurso na noite de ontem para cerca de 10 mil militantes da Frente Brasília Esperança, no Comitê de Mobilização, no centro de Brasília, Magela disse não reconhecer a vitória de seu adversário no segundo turno.

“Desde a manhã de hoje [domingo] eu dizia que só perderíamos a eleição se houvesse fraude e ilegalidade”, afirmou Magela, “houve compra de votos, conivência no transporte ilegal de eleitores e Polícia Civil foi vergonhosamente usada para fins políticos”, completou.

Segundo o comando da campanha do PT no DF, durante todo o dia da eleição a Polícia Civil atuou como “polícia política do governador”, em todas as cidades satélites, “constrangendo” a militância petista e chegou a “ameaçar” até mesmo o próprio Geraldo Magela, exigindo que ele se retirasse do Guará, onde visitava uma das seções eleitorais.

Além disso, de acordo com a representação que será ajuizada pelo PT, foram flagrados diversos episódios de “tentativa de compra de votos”, por partidários de Roriz, inclusive com a “distribuição de notas de R$ 50 enroladas em camisetas”.

Os petistas denunciam ainda que, o transporte ilegal atuou livremente, apesar de algumas poucas apreensões de veículos que a Polícia Militar consegui efetuar.

“Não importa o resultado das urnas. Não reconheço a vitória de Roriz”, afirmou Magela, dirigindo-se à militância. “Vamos recorrer ao TRE e, se preciso, ao TSE”, ressaltou.

Emocionado, o candidato do PT, agradeceu à militância: “Fizemos uma campanha com amor, com seriedade, e vocês são os grandes responsáveis por eu estar aqui, agora. Vamos buscar o resultado na justiça e, se ela prevalecer, ele (Roriz) não será governador”.

Às 00h10, com 96,03% das sessões apuradas no DF, Roriz vencia o 2o turno com 50,21% dos votos válidos, contra 49,79% de Geraldo Magela.