Lula vai apresentar o Grupo do Rio na cúpula G-8

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de maio de 2003 as 03:42, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer uma cadeira permanente para o Brasil no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), informou nesta quarta-feira o jornal britânico Financial Times.

Em uma entrevista ao jornal, o presidente também apelou para o fim dos subsídios agrícolas dos países desenvolvidos. Lula, que com o presidente mexicano, Vicent Fox, vai representar o Grupo do Rio na cúpula do G-8, que acontece em Evian (França), de 1º a 3 de junho, pedirá às nações mais ricas do mundo que aumentem os investimentos nos países em desenvolvimento para erradicar o terrorismo e o tráfico de drogas, além de fortalecer o livre comércio e a democracia.

– Os países ricos precisam entender que, quando o Terceiro Mundo se desenvolve (economicamente), o Primeiro Mundo se beneficia com mais mercados para suas empresas e produtos – disse Lula.

O presidente brasileiro admitiu que será difícil convencer os líderes mais influentes do mundo e disse que vai a Evian preparado para aceitar diferenças em relação aos outros chefes de Estado.

– Estou indo encontrar um monte de pessoas que eu nunca vi antes. Políticos são como técnicos de futebol. Eles podem até gostar um do outro, mas querem que seu time vença. Eu preciso aprender a conviver com Bush. Eu não posso pedir a ele que se torne alguém que ele não é e vice-versa – afirmou Lula.