Lula quer ser o pacificador no impasse entre Venezuela e Colômbia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 22 de janeiro de 2005 as 20:52, por: cdb

O presidente Lula vai aproveitar a viagem que fará à Venezuela no dia 14 para conversar pessoalmente com o presidente do país, Hugo Chávez, e tentar resolver o impasse entre a Venezuela e a Colômbia. Já neste sábado, o assessor especial da Presidência da República para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, foi a Caracas preparar a viagem do presidente brasileiro.

Segundo Garcia, o Brasil está disposto a fazer tudo o que estiver a seu alcance para ajudar na solução do impasse entre Colômbia e Venezuela. A crise começou porque a Venezuela alega que a Força Armada da Colômbia prendeu, em seu país, o líder guerrilheiro colombiano Rodrigo Granda, integrante das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). Eles reclamam que a ação, que aconteceu em dezembro passado, teria sido feita sem o conhecimento das autoridades venezuelanas e por isso consideram que a Colômbia realizou um seqüestro em seu território.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva conversou pessoalmente com o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe. Já com Chávez, falou por telefone. O assessor do Planalto disse ainda que os presidentes da Colômbia, Álvaro Uribe, e da Venezuela, Hugo Chávez, estão dispostos a buscar um acordo.

Além de Garcia, viaja também a Caracas, a ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff. A viagem de Lula já estava marcada para o dia 14 de fevereiro e seria para tratar de acordos de cooperação econômica e comercial em matérias de infra-estrutura, energia e petróleo com a Venezuela.