Lula promete reforma agrária ‘massiva’ como prioridade

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 2 de julho de 2003 as 16:36, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comprometeu-se, nesta quarta-feira, durante encontro com líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) a ter como prioridade de governo, no segundo semestre deste ano, a promoção de uma reforma agrária “massiva” em todo o país.

Segundo o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rosseto, o presidente considerou o encontro com o MST muito positivo e acredita que, com diálogo, será possível promover a reforma agrária de forma pacífica.

– Estamos trabalhando na política de assentamentos no segundo semestre, vamos priorizar as famílias que estão há mais tempo nos acampamentos, sempre construindo uma reforma agrária com qualidade e com capacidade de produção – disse o ministro.

Rosseto adiantou que, em 30 dias, o governo vai ter disponível um estoque de terras públicas que poderão ser disponibilizadas para a reforma agrária. Embora a meta do MST seja assentar 120 mil famílias no país em 2003, o ministro garantiu que o estoque de terras do governo vai permitir assentar neste ano 60 mil famílias.

A determinação do governo é acelerar a desapropriação de terras públicas e, dentro do processo de desburocratização, reduzir para no máximo um ano a liberação das terras para a reforma agrária.