Lula não acredita em surpresas às vésperas da eleição

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 27 de outubro de 2006 as 12:07, por: cdb

No dia de seu aniversário, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta sexta-feira, que não crê na possibilidade de a oposição atacá-lo com golpes baixos como a divulgação fotos de uma pilha de dinheiro, a exemplo do que ocorreu às vésperas do primeiro turno das eleições. Cerca de 500 militantes compareceram à festa, em frente ao Palácio da Alvorada. Lula, sorridente, disse estar feliz da vida e pede saúde a Deus para comemorar esta data por muitos anos mais.

– É preciso saúde, saúde, saúde, e se a gente estiver com saúde a gente conquista a vitória – afirmou Lula. Ele acrescentou que quer chegar a idade de Oscar Niemeyer, de Dona Canô (mãe dos cantores Caetano Veloso e Maria Bethânia) e de Dona Maria Amélia (mãe do cantor Chico Buarque).

Cumprimentado pela militância, Lula cantou parabéns, cortou o bolo enfeitado com estrelas do PT e ofereceu a primeira fatia para a primeira dama, Marisa Letícia. Em entrevista, no local, o presidente acrescentou que estava feliz pelo seu dia e surpreso pela comemoração da militância:

– Estou vivendo um momento importante na minha vida. Um momento de consolidação da família, de consolidação da política brasileira, da esperança do Brasil.

Questionado se está com “a mão na taça”, Lula fez o discurso da humildade.

– Nada, nada está decidido. Há uma posição (nas pesquisas) importante, mas temos que esperar domingo. Domingo às cinco horas da tarde a gente vai perceber o que vai acontecer no Brasil – disse.

Lula disse não acreditar que articulações dos oposicionistas possam criar fatos novos que desestabilizem sua candidatura ou seu governo.

– As pessoas aprenderam, as pessoas se conscientizaram e ninguém precisa dizer a elas o que está acontecendo porque elas percebem – argumentou Lula.

O presidente disse que tem recebido “milhares de cartas de pessoas humildes de todo o país” com conteúdo político muito forte e que por isso não acredita em manipulação em hipótese alguma.

Foram cumprimentar o presidente Lula os ministros da Justiça, Thomaz Bastos, do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, das Relações Exteriores, Celso Amorim, da Defesa, Waldir Pires, e das Cidades, Márcio Fortes, além de assessores e amigos.