Lula diz que não há solução imediata para a violência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007 as 17:45, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira que o combate à violência no país não é um problema apenas de governo e que não há solução imediata.

– Esse não é problema de um governo, ou apenas de governo, esse é um problema da sociedade brasileira como um todo -, afirmou o presidente, ao inaugurar a maior fábrica de resina PET do mundo, em Ipojuca, em Pernambuco.

Lula destacou o alto índice de jovens entre as vítimas de homicídio no país, revelado pela pesquisa Mapa da Violência dos Municípios Brasileiros, da Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), divulgada na terça-feira.

De acordo com o estudo, entre 1994 e 2004, os assassinatos de jovens saltaram de 11.330 para 18.599, um aumento de 64,2%, maior que o próprio crescimento populacional, que foi de 48,4%. Os estados do Rio de Janeiro e de Pernambuco aparecem com os mais elevados índices – ambos ultrapassam 100 mortes violentas a cada 100.000 jovens.

Para o presidente, a juventude é vítima de políticas econômicas passadas, que não surtiram efeito. Ele destacou que o investimento em educação é um passo para a reduzir a violência no Brasil.