Lula diz que Europa está disposta a negociação comercial mais igualitária

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de janeiro de 2003 as 15:30, por: cdb

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que notou disposição da Europa de tornar as negociações comerciais mais igualitárias. Ele reiterou que deseja igualdade de condições, para que o Brasil e outros países em desenvolvimento possam competir no mercado internacional.

“Não é possível, como por exemplo no caso da Alça, acatar medidas protecionistas. Se quisermos o livre comércio, que seja para todos. Não aceitaremos a política de dois pesos e duas medidas”, enfatizou Lula.

O presidente disse que a abertura comercial dos países ricos irá depender diretamente do empenho de cada uma das nações da Europa, dos Estados Unidos e do Japão.

Para o presidente da França, Jacques Chirac, o protecionismo dos países europeus em detrimento das nações em desenvolvimento é “mais propaganda que realidade”.

Na opinião de Chirac, a Europa impõe subsídios muito menores aos países pobres do que os Estados Unidos. Além disso, ele ressaltou que o continente europeu está disposto a negociar de diversas maneiras como forma de diminuir ainda mais as barreiras tarifárias aos países pobres. Os dois presidentes dão entrevista coletiva à imprensa, depois da reunião-almoço que tiveram no palácio Elysée.