Lula cumpre agenda de candidato mas não assume reeleição

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 22 de dezembro de 2005 as 12:19, por: cdb

Presidente do PT, Ricardo Berzoini pediu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no final da noite desta quinta-feira, durante reunião na Granja do Torto, que dispute a reeleição em 2006. Lula, porém, não confirmou se será ou não candidato e disse que tem até 30 de junho do ano que vem para se decidir, embora pretenda oficializar a decisão até março do ano que vem. A reunião durou cerca de quatro horas e Berzoini saiu otimista. Ele acredita que Lula está animado a ser candidato à reeleição.

– O PT disse ao presidente que nós queremos que ele seja o nosso candidato às eleições de 2006 à reeleição, como presidente da República. O PT quer apresentar um programa de governo com avanços em relação ao patrimônio muito positivo que esse governo já conquistou. Nós devemos trabalhar unidos pela reeleição do presidente Lula. Ele disse que ainda vai decidir em um momento oportuno, que comunicará ao partido quando decidir se será candidato à reeleição ou não – disse Berzoini, em entrevista à Rede Globo de Televisão.

O presidente Lula disse a Berzoini, durante o encontro, esperar que o partido reconheça os erros que cometeu e valorize as realizações do governo durante a campanha. O presidente do PT disse que o partido vai continuar defendendo uma redução mais rápida na taxa de juros e um aumento dos investimentos feitos pelo governo.

Agenda de candidato

Lula da Silva inaugurou, nesta quinta-feira, a segunda pista do Aeroporto de Brasília, com um vôo que levou a bordo 20 operários que trabalharam na obra e o presidente da Infraero, Carlos Wilson. O avião do presidente fez às 9h o primeiro pouso da nova pista do Aeroporto Internacional, depois de realizar um sobrevôo durante o qual os passageiros tomaram café da manhã.

A nova pista tem 3,3 km de extensão e a obra custou 160 milhões de reais, dos quais 30 milhões foram gastos somente na redução do impacto ambiental, segundo a Infraero. O Aeroporto de Brasília está operacionalmente saturado — ele tem capacidade nominal para 7,5 milhões de passageiros/ano, mas recebe 11 milhões em 400 pousos e decolagens por dia.

Logo após a cerimônia, o presidente embarcou para Montes Claros (MG), acompanhado do ministro da Saúde, Saraiva Felipe, e do vice-presidente e ministro da Defesa, José Alencar. A comitiva presidencial chegou à cidade do norte de Minas no final da manhã, seguindo direto para o Mercado Municipal, onde foram entregues à população o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192); um posto do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) do programa Brasil Sorridente; e uma unidade da Farmácia Popular do Brasil. Na mesma cerimônia, o presidente anuncia a construção de um restaurante popular na cidade e de uma fábrica para a produção de biodiesel da Petrobras.

No início da tarde, Lula deixou Montes Claros com destino a Brasília. Ao desembarcar na Base Aérea, o presidente se dirigiu para o Palácio do Planalto onde sancionou a lei que modifica o sistema de execução de título judicial. O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e o secretário da Reforma do Judiciário, Pierpaolo Bottini, participaram da solenidade.