Lula continua na liderança apesar do crescimento da candidatura Roseana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de janeiro de 2002 as 17:05, por: cdb

Lula – pré-candidato pelo PT – continua liderando as pesquisas de intenção de voto nas eleições deste ano para o Palácio do Planalto. Já Roseana Sarney do PFL vem mantendo a segunda colocação e ampliando seu percentual na disputa pela presidência da República conquistada na pesquisa realizada pelo Datafolha em dezembro de 2001, quando aparecia com cerca de 16% das intenções de voto. Esses são alguns dos resultados da primeira pesquisa realizada pelo Datafolha em 2002 nos dias 03 e 04 de janeiro.

A pesquisa mostrou ainda a possibilidade da candidatura Silvio Santos, porque quando o nome do do proprietário do SBT foi colocado no lugar de Roseana Sarney pelo PFL, o apresentador fica com 15%, seguido de perto por Anthony Garotinho com 12% e Ciro Gomes com 11%. Considerando-se a margem de erro da pesquisa de dois pontos percentuais, os três candidatos estão empatados tecnicamente em segundo lugar. Roseana Sarney – que assumiu o segundo lugar na disputa no mês passado – chegou a 21% das intenções de voto, enquanto Lula tinha 31% em dezembro e obteve agora 30%.

A seguir aparecem o governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PSB) com 11%, consolidando dessa forma o crescimento de sua candidatura já observado na pesquisa realizada em dezembro e o pré-candidato do PPS, Ciro Gomes, com 10% das citações, mantendo os mesmos índices mostrados na pesquisa feita em dezembro passado. Já o candidato do PSDB (José Serra) manteve-se em 7%, ao mesmo tempo que o governador Itamar Franco oscilou de 7% para 6% e Enéas passou de 3% para 2%. A parcela dos que têm a intenção de votar em branco ou anular o voto passou de 6% para 8% e os indecisos permaneceram em 5%.

A pesquisa aponta ainda para uma tendência dentro do próprio PSDB, onde Roseana vem conquistando os simpatizantes do partido desde em setembro do ano passado quando 14% pretendiam votar na pefelista, sendo que em novembro essa taxa subiu para 18%, em dezembro para 26% e agora atinge 34%, superando o índice obtido por José Serra (25%) nesse segmento.

O Datafolha apresentou ainda mais cenários aos entrevistados que levaram em consideração a hipótese do PMDB não ter candidatura própria. Lula que obteve 33% nessa situação em dezembro cai três pontos e chega a 30%. Roseana Sarney oscilou de 21% para 22%, o pré-candidato do do PPS, Ciro Gomes oscilou de 12% para 11% e Anthony Garotinho permaneceu com o mesmo índice (12%). José Serra passou de 7% para 8% e Enéas foi de 3% para 2%. A parcela dos que votariam em branco ou anulariam o voto passou de 8% para 9% e os indecisos ficaram em 5%.

Segundo o instituto de pesquisas, a análise dos resultados por segmentos aponta para constatações de tendências onde se nota que Lula perdeu votos principalmente entre os que têm entre 45 e 59 anos, entre os menos escolarizados e entre os habitantes das regiões Nordeste, Norte e Centro – Oeste.

Na terceira simulação apresentada pelo Datafolha, além de Itamar Franco foi retirado o nome de Anthony Garotinho. Nesse cenário todos os candidatos obtêm índices melhores do que os observados nas situações anteriores levantadas pela pesquisa. Nesta situação, Lula chega a 32%, Roseana Sarney tem 25% e Ciro Gomes e José Serra empatam na terceira posição com 13% e 10%, respectivamente. Enéas fica com 3%. A taxa dos que não têm candidato chega a 17%: 12% votariam em branco ou anulariam o voto e 5% não souberam responder.

Foram apresentadas – pelo instituto de pesquisa – mais duas situações considerando-se a possibilidade da candidatura do empresário e apresentador Silvio Santos, que se candidatou ao cargo em 89, pelo PFL e foi impedido pelo TSE de concorrer à presidência. No cenário com Silvio Santos representando o PFL, Lula mantém a liderança com 30% das intenções de voto. Em segundo lugar aparecem empatados tecnicamente, segundo a margem de erro da pesquisa: Silvio Santos com 15%, Garotinho com 12% e Ciro Gomes com 11%. José Serra 8%, Itamar Franco 7% e Enéas 2%. Votariam em branco ou anulariam o vo