Lugo se reunirá com ministros para instalar “governo de resistência”, diz assessor

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 25 de junho de 2012 as 08:48, por: cdb

Reunião ministerial está convocada para o início do dia (25) na sede do partido País Solidário, em Assunção

 

25/12/2012

Opera Mundi

 

O presidente deposto do Paraguai, Fernando Lugo, se reunirá nesta segunda-feira (25) com os ministros de seu gabinete para “instalar seu governo” mesmo após a destituição parlamentar. A informação foi confirmada ao Opera Mundi pelo assessor presidencial, Gustavo Codas. A reunião ministerial está convocada para o início do dia (25) na sede do partido País Solidário, em Assunção. Seu objetivo é o de estabelecer um “gabinete pela restauração democrática”, informou porta-voz de Lugo. 

“Para amanhã está convocada uma reunião de gabinete, como todas as segundas-feiras”, afirmou Codas, complementando que “a postura do Lugo, como ele disse, é continuar batalhando. Num processo de mobilização com a cidadania, vai instalar seu governo, como um governo que restitua a ordem constitucional e a legitimidade do poder”.

De acordo com o assessor, a intenção da manutenção das reuniões ministeriais são tornar Lugo a referência de um governo de resistência contra um governo considerado ilegítimo, de modo a criar uma pressão popular pela anulação do impeachment. “Se o presidente tivesse convocado as pessoas a resistir e convocar, e dito ‘não saio do palácio’, teria uma convulsão. E como ficou um clima tranqüilo disseram que [as pessoas] aceitaram e acharam boa a mudança do governo”, explicou.

Codas disse ainda que Lugo continua atuando na política exterior do Paraguai, garantindo que Lugo “continua sendo a referência” para os governos dos países vizinhos. “Governo paralelo é o que há no Palácio [presidencial] de los López”, concluiu o assessor.