Loteria da CEF vai ajudar Programa Fome Zero

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de março de 2003 as 08:53, por: cdb

O Ministério Extraordinário da Segurança Alimentar contará com recursos de uma loteria da Caixa Econômica Federal (CEF) para o programa Fome Zero. O novo jogo de apostas da Caixa deverá ser lançado em abril, anunciaram nesta quinta-feira o ministro José Graziano e o presidente da CEF, Jorge Mattoso.

Em cerimônia realizada na sede do banco, foi divulgado ainda que a rede de 2 mil agências da CEF será usada para receber alimentos doados ao Mutirão contra a Fome. Graziano informou ainda que já estão sendo estudadas fórmulas para evitar altas despesas no transporte dos alimentos até as entidades beneficiadas.

O governo pensa em vender parte da comida e usar os recursos para sustentar financeiramente o projeto cartão-alimentação pelo qual famílias cadastradas recebem R$ 50 mensais. “Para minimizar o problema com os custos do transporte, poderemos vender os grãos e repassar o dinheiro para o cartão-alimentação”, disse ontem o secretário-executivo do Ministério, Fábio Botelho, na cerimônia.

Botelho afirmou que essa alternativa levantada pelo Ministério não será uma regra, já que a prioridade do governo vai ser o envio dos alimentos a entidades próximas dos locais usados para o recolhimento dos produtos. O Ministério e a Caixa, uma das parceiras do Fome Zero, também têm tomado algumas atitudes para burlar problemas operacionais para a entrega do dinheiro do cartão-alimentação nas duas cidades onde o projeto foi lançado, Acauã e Guaribas.

Em Guaribas, o gerente da Caixa Econômica de uma agência localizada em outro município do Piauí teve de levar até a cidade uma sacola de dinheiro para efetuar o pagamento dos R$ 50 às famílias cadastradas.

Nesta quinta-feira, Graziano agradeceu Jorge Mattoso pela iniciativa, já que com isso foi possível que o pagamento fosse efetuado. Segundo Mattoso, essa medida foi a alternativa escolhida pela Caixa, já que não havia recursos suficientes em Guaribas para o repasse do benefício.

Também foi divulgado que 20 outros municípios do Piauí – além da Acauã e Guaribas – e 17 cidades do Rio Grande do Norte serão beneficiadas pelo projeto cartão-alimentação e por ações do Fome Zero, como a alfabetização de adultos e a construção de cisternas para a captação da água da chuva.