Londres inicia combate ao fogo, 24 hs após início de incêndio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 12 de dezembro de 2005 as 09:45, por: cdb

Mais de 24 horas após a série de explosões em um depósito de combustível no interior da Grã-Bretanha, o incêndio no local continuava fora de controle na manhã desta segunda-feira, deixando as nuvens sobre a cidade de Hemel Hempstead com uma coloração laranja claro. As explosões ocorridas em Hemel Hempstead, no condado de Hertfordshire, a cerca de 45 quilômetros ao norte de Londres, deixaram 42 pessoas feridas, duas delas em estado grave. A primeira explosão ocorreu as 06h03, hora local (04h03 hora de Brasília), no depósito de Buncefield, a cerca de 15 quilômetros do aeroporto de Luton. Vários prédios e casas foram sacudidos pela explosão, ouvida a mais de 45 quilômetros de distância. No total, 13 dos 20 tanques do depósito, cada um com 13 milhões de litros de combustível, pegaram fogo após as explosões. O estrondo foi tão forte que chegou a ser ouvido na Holanda, segundo relatos veiculados por agências de notícias.

Os bombeiros se preparavam na manhã desta segunda-feira para iniciar o combate ao fogo, após receberem luz verde da agência ambiental do governo. Eles haviam planejado começar a criar um “cobertor de espuma” para abafar as chamas na noite de domingo, mas os trabalhos foram atrasados por temores de que poderia haver uma contaminação do suprimento de água. Ao menos 30 famílias retiradas de casas que foram danificadas com a explosão na manhã de domingo foram alojadas pelas autoridades locais. Muitas ruas da região permanecem fechadas ao tráfego, e as 70 escolas da área não funcionam nesta segunda-feira. A principal estrada que liga o norte e o sul da Inglaterra, a M1, foi reaberta nesta segunda-feira, após permanecer fechada a maior parte do tempo no domingo.


 Um inquérito para estudar as causas das explosões só deve ser iniciado após o fogo ser totalmente controlado e o local for considerado seguro. As pistas que podem explicar a razão das explosões podem ter sido destruídas pelo fogo. A polícia diz que não existe até agora nenhuma razão que sugira que as explosões não tenham sido um acidente.
– Os danos provocados por um incêndio dessa intensidade podem deixar ou não pistas para a equipe de investigação. Este é provavelmente o maior incidente do tipo na Europa em tempos de paz – disse Roy Wilsher, chefe do Corpo de Bombeiros de Hertfordshire. Amostras da fumaça estão sendo tomadas para verificar se existem riscos à saúde pela exposição prolongada à fumaça.