Lixões clandestinos interditados próximos ao Tom Jobim

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de janeiro de 2011 as 10:56, por: cdb
O lixão fica a poucos quilômetros do Aeroporto Tom Jobim
O lixão fica a poucos quilômetros do Aeroporto Tom Jobim

O secretário do Ambiente, Carlos Minc, deflagrou nesta quinta-feira a operação Xô Urubu, que interditou três lixões clandestinos situados próximo ao aeroporto e que contribuem para a proliferação de urubus, colocando em risco o tráfego aéreo. Segundo a Infraero, pelo menos 10% dos incidentes entre aviões e aves, principalmente urubus, ocorrem nas proximidades do Aeroporto Internacional Tom Jobim.

Com o objetivo de diminuir o problema, A ação foi coordenada pela Cicca (Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais), da Secretaria do Ambiente, com apoio do Batalhão de Polícia Florestal, Comlurb, Subprefeitura da Ilha do Governador e Infraero. Segundo o coordenador da Cicca, José Maurício Padrone, o principal lixão, na Vila Joaniza, já tem mais de 20 anos.

O primeiro lixão interditado foi o situado na comunidade Vila Joaniza, onde, só na semana passada, a Comlurb chegou a recolher 180 toneladas de resíduos. De acordo com o secretário, após passar por terraplenagem, o terreno será transformado em um campo de futebol. “O objetivo é evitar que a população volte a jogar lixo neste terreno”, afirmou.

A Comlurb informou que, desde domingo passado, a coleta passou a ser diária na comunidade. Em Itacolomi, a equipe interditou uma área onde é despejado entulho, a cerca de 200 metros do radar da Infraero, e instalou obstáculos para impedir o tráfego de caminhões até o local. A área será cercada pela Infraero para evitar novas invasões.

“Inclusive, ontem, agentes da Cicca e policiais do Batalhão Florestal flagraram dois caminhões despejando lixo neste local. Os veículos foram apreendidos, e os motoristas, presos, foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos. Eles também foram multados. O valor da multa pode chegar a R$ 200 mil, dependendo da dimensão do dano causado”, disse Minc.

O terceiro lixão interditado fica em uma área pertencente à Aeronáutica. Após a retirada do lixo, o local também será cercado e fiscalizado. Para o trabalho, foram utilizadas uma retroescavadeira e quatro caminhões.

Segundo Minc, a operação foi deflagrada a pedido do Ministério da Defesa, que considera a incidência de choques entre aviões e urubus preocupante. Isso porque, segundo a Infraero, só em 2009 foram registrados 94 incidentes envolvendo aviões e aves na área do Aeroporto Tom Jobim, 16 casos a mais do que o registrado em 2008 (78 incidentes). Em 2007, ocorreram 42 incidentes. De acordo com a Infraero, no Brasil foram identificados 945 incidentes envolvendo aves e aeronaves, 286 casos a mais do que o registrado em 2008 (659 incidentes).

Ao final da operação de interdição dos lixões, Minc acompanhou a distribuição de duas toneladas de sardinhas apreendidas pelo Ibama a moradores da Vila Joaniza. O pescado foi apreendido porque entre os meses de novembro e janeiro e entre junho e julho ocorre o período de defeso da espécie, ficando proibida a pesca durante esses dois períodos. No momento da apreensão, o Ibama notificou os pescadores, que receberam multa de R$ 700 mais R$ 10 por quilo de sardinha apreendida, conforme determina a legislação ambiental.