Líder Talebã diz que norte-americanos cometeram atentados nos Estados Unidos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 12 de outubro de 2001 as 10:27, por: cdb

O líder supremo do regime Talebã, mulá Mohammed Omar culpou os próprios norte-americanos pelos atentados que arruinaram o World Trade Center e destruíram parcialmente o Pentágono. “Eu acredito que os terroristas ou as pessoas que praticaram tal ato são norte-americanos”, declarou o mulá, em entrevista à revista saudita Al Majalla, nesta sexta-feira.

Mohammed Omar, prometeu a “morte ou a vitória” em sua luta contra os Estados Unidos e os aliados que estão bombardeando o Afeganistão. E avisou: a milícia fundamentalista islâmica jamais entregará Osama bin Laden.

A entrevista, que chegará às bancas no próximo sábado, foi concedida cerca de 48 horas após o primeiro ataque aéreo anglo-americano contra o Afeganistão.

Omar afirmou a disposição em resistir até o fim: “Na situação em que nos encontramos agora, há duas coisas: a morte ou a vitória. E Alá olhará por nós”.

“Aqueles que estão combatendo e nos bombardeando, eles deveriam entender que o homem afegão é um combatente desejoso em morrer pela Jihad (guerra santa) e a geografia do Afeganistão transformará nossa terra em uma cova para os infiéis”, acrescentou.

Omar afirmou que o Talebã “tem armas suficientes” e que a “coalizão enfrentará o mesmo destino que os soviéticos tiveram antes”.

Mais uma vez, o líder supremo dos talibãs ressaltou não haver provas da culpa de bin Laden nos atentados de 11 de setembro contra os Estados Unidos.

“Queremos provas sólidas de que bin Laden é culpado. E não vamos entregá-lo, uma vez que ele lutou conosco contra os soviéticos e nos ajudou financeiramente”, afirmou Omar.

“A religião islâmica e a lei afegã proíbem a rendição de bin Laden. Bin Laden é nosso convidado e temos outros convidados também. Eles poderão continuar sendo nossos convidados enquanto respeitarem nossos hábitos e leis”, encerrou.