Líder do PC do B é vaiado durante manifestação anti-reforma

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 11 de junho de 2003 as 15:05, por: cdb

O líder do PC do B na Câmara, deputado Inácio Arruda (CE), foi muito vaiado durante seu discurso na manifestação dos servidores contra a reforma da Previdência, realizada nesta quarta-feira em Brasília. O ato reúne 20 mil pessoas, segundo a Polícia Militar. A organização do evento contabiliza 40 mil manifestantes.

Embora tenha dito que está ao lado os servidores “para discutir pontos da reforma, Arruda não fez qualquer menção em apoiar as principais reivindicações dos funcionários públicos.

– O PC do B sempre foi o partido de luta para discutir essa e outras reformas – disse Aruda, enquanto era vaiado. Ele ainda tentou rebater as vaias dizendo que “na hora do pega para capar, os que vaiam são os primeiros a correr”.

Os manifestantes chegaram a atirar latas no caminhão de som em que Arruda discursava, mas foram repreendidos pela coordenação do movimento.

Reivindicações

Os protestos se dirigem principalmente contra a taxação de servidores inativos (em 11% sobre o que exercer aposentadorias no valor de R$ 1.058), o aumento do tempo de serviço para um funcionário se aposentar e a criação de um teto para o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), de R$ 2.400.

A “Marcha contra a Reforma” – primeiro grande ato contra o governo em Brasília – partiu da Catedral da cidade e segue pela Esplanada dos Ministérios rumo ao Palácio do Planalto.