Líder da oposição venezuelana consegue asilo na Costa Rica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 15 de março de 2003 as 12:07, por: cdb

O ministro das Relações Exteriores da Costa Rica, Roberto Továr, disse à BBC que o país vai conceder asilo político ao presidente da Confederação dos Trabalhadores da Venezuela, Carlos Ortega.

Ortega é um dos mais importantes líderes da oposição ao governo do presidente Hugo Chávez e pediu asilo ao país na embaixada costarriquenha em Caracas, capital da Venezuela, nesta sexta-feira.

O sindicalista estava escondido desde 19 de fevereiro, quando as autoridades venezuelanas emitiram uma ordem de prisão contra ele.

Um dia antes, a polícia política da Venezuela havia detido o empresário Carlos Fernández, presidente da Fedecámaras, a principal federação empresarial do país.

Greve

Junto com Fernández, Ortega participou ativamente da organização dos protestos e da greve contra o presidente venezuelano.

O ministro da Costa Rica divulgou um comunicado dizendo que Ortega pediu asilo ao país, argumentando temer pela sua segurança.

Ortega é acusado de traição e de outros crimes relacionados ao seu papel na liderança de dois meses de greve contra Hugo Chávez.

O presidente Hugo Chávez havia dito que Fernández e outros líderes da greve de dezembro e janeiro “deveriam ser condenados a pelo menos 20 anos de prisão pelo estrago provocado com o golpe de Estado de abril e com a sabotagem petroleira”.

O governo da Costa Rica informou que o sindicalista permanecerá na embaixada até que a documentação garantindo o asilo fique pronta e ele possa ser levado para fora da Venezuela.