Liberdade a empresário envolvido na Operação Anaconda é negada pelo STJ

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 8 de abril de 2004 as 01:28, por: cdb

O empresário do setor de confecções Vagner Rocha, detido pela polícia em decorrência da Operação Anaconda, vai continuar preso. O ministro José Arnaldo da Fonseca, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou na última quarta-feira pedido de liminar em hábeas-corpus impetrado pelo advogado Miguel Pereira Neto. Os argumentos alegados para que fosse concedida liberdade ao empresário não convenceram o ministro.

A ação proposta ao STJ buscava rever a decisão da desembargadora federal de São Paulo Therezinha Cazerta na qual mantinha o empresário na cadeia. A defesa de Vagner Rocha informou que o Ministério Público ofereceu denúncia contra o cliente juntamente com outras 12 pessoas.

Nesse grupo de denunciados estava os juizes federais João Carlos da Rocha Matos e os irmãos Casem Mazloum e Ali Mazloum, três delegados da Polícia Federal – Jorge Luiz Bezerra da Silva, José Augusto Bellini e Dirceu Bertin – e dois advogados – Carlos Alberto da Rocha Silva e Affonso Passarelli Filho.