Léo Lima, ameaçado de morte, vai para o banco de reservas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 27 de setembro de 2002 as 23:23, por: cdb

O técnico Antônio Lopes resolveu fazer mudanças no time do Vasco e, coincidência ou não, começou exatamente pelo meia Léo Lima, que, após a goleada sofrida pelo Cruzeiro, foi ameaçado com frases pichadas no muro de São Januário: “Léo Lima, nós vamos te matar”.

Mesmo ciente da cobrança sobre Léo Lima, Lopes negou nesta sexta-feira que tenha feito a mudança no time para preservar o atleta: “Tanto a saída dele quanto as outras foram por ordem tática e técnica”, disse o treinador, que sacou do time também Souza e Rogério Pinheiro.

De acordo com Lopes, as mudanças farão com que o Vasco melhore o seu sistema de marcação, considerado vulnerável na goleada de 4 x 0 sofrida para o Cruzeiro, na última rodada.

“Temos que marcar melhor, pois deixamos o Cruzeiro muito à vontade naquela partida Fomos frágeis em termos de força e marcação”, analisou Lopes.

Ao comentar o trabalho que vem tendo para encontrar a formação ideal do Vasco – time que mais perdeu na competição, com oito derrotas -, ficou resignado:

“Treinador tem que se virar. Quando a equipe não se apresenta bem como na partida contra o Cruzeiro, precisamos mexer nas figurinhas e tentar ajustar o time”.