Kassab divide ovadas com Alckmin e se diz admirador da divergência

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 15:00, por: cdb

Kassab divide ovadas com Alckmin e se diz admirador da divergência

Por: João Peres, Rede Brasil Atual

Publicado em 25/01/2012, 15:32

Última atualização às 15:32

Tweet

São Paulo – O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), fez questão de dividir as ovadas atiradas por manifestantes nesta quarta-feira (25), aniversário da cidade, com o governador do estado, Geraldo Alckmin. Em conversa com jornalistas após a entrega de uma medalha na sede da prefeitura, ele deixou claro que as manifestações eram não apenas contra as operações na chamada “cracolândia”, na região da Luz, no centro da cidade, como em oposição à repressão de moradores da comunidade de Pinheirinho, em São José dos Campos, desalojados esta semana por decisão do governo estadual.

As manifestações contrárias a Kassab ocorreram após a tradicional missa de aniversário na Catedral da Sé, que desta vez não contou com a presença de Alckmin, que normalmente comparece ao evento. “Estamos vivendo um período democrático. Todos nos temos de ter compreensão. Lamentamos ato de violência. Esse não é o caminho das manifestações. Esse não é o caminho para construir um Brasil mais justo”, disse, colocando-se ainda como defensor do debate franco, apesar das críticas em contrário de movimentos sociais, e dizendo-se aberto a receber todas as queixas, não sendo necessário recorrer a atos de repúdio a sua administração.

 “Vocês sabem, convivem comigo há quase sete anos, do profundo respeito que tenho pela divergência, do profundo respeito que tenho pelas opiniões contrárias”, disse.