Kadima sai na frente nas eleições, dizem pesquisas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 26 de março de 2006 as 17:34, por: cdb

Criado há apenas quatro meses, o Kadima é o favorito para sair na frente nas eleições israelenses, segundo as pesquisas de opinião. O partido nasceu como conseqüência da decisão do primeiro-ministro Ariel Sharon de retirar os assentamentos da Faixa de Gaza e de partes da Cisjordânia. Sharon era o líder do Likud, mas a decisão provocou um racha que acabou levando o premiê e outros integrantes a deixar o grupo e formar um outro partido. Mas em janeiro, Sharon sofreu um derrame e tem estado em coma desde então.

Com políticos e simpatizantes que vêm tanto da esquerda como da direita da política israelense, o Kadima tem o objetivo de estar no centro. Sharon serviu como um ponto de convergência já que ele tem a confiança de muitos israelenses, principalmente no que diz respeito à segurança.

Conexão

A força do Kadima está, em grande parte, na promessa de continuar retirando os assentamentos judaicos da Cisjordânia. O primeiro-ministro em exercício, Ehud Olmert, prometeu redesenhar a fronteira final de Israel até 2010. Para Lilach Ozery, uma simpatizante do partido de 22 anos, o grupo representa “algo novo”.

– É o partido que quer fazer mudanças e que está conectando com o povo. O Kadima diz que nós estamos dispostos a ter paz com os palestinos, mas não a qualquer preço e é por isso que eu apóio o partido – afirmou.

Sem Sharon

O Kadima segue em frente mesmo com a ausência de Ariel Sharon. O ex-líder do Partido Trabalhista e ex-primeiro ministro Shimon Peres é um dos integrantes do grupo. O atual líder Ehud Olmert é considerado por muitos como um futuro primeiro-ministro por acidente. Para essas pessoas, ele foi a escolha errada para o cargo e acrescenta pouco ao apelo do partido. Ariel Sharon, que continua em coma em um hospital de Jerusalém, é ainda a estrela do Kadima.