JUSTIÇA CHILENA AUTORIZA ENVIO DE PEDIDO À FRANÇA SOBRE CASO NERUDA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 27 de junho de 2012 as 11:21, por: cdb

SANTIAGO DO CHILE, 27 JUN (ANSA) – A Justiça do Chile autorizou hoje ao juiz Mario Caroza, responsável pela investigação sobre a morte do poeta chileno Pablo Neruda, a enviar um pedido à França referente à ficha médica do escritor, que exerceu como diplomata no país em 1971.
   
Caroza espera que o documento dê detalhes sobre o câncer de próstata do qual sofria Neruda e que teria causado sua morte em 23 de setembro de 1973, poucos dias após o golpe de Estado que derrubou o governo de Salvador Allende, colocando Augusto Pinochet no poder.
   
O requerimento, que será enviado por meio da Chancelaria chilena ao governo francês, é considerado uma prévia ao decreto de uma eventual exumação do corpo e determinará se a medida é necessária.
   
O Partido Comunista (PC), no qual militava o escritor, pediu no ano passado que o governo abrisse uma investigação para esclarecer as circunstâncias da morte do ganhador do Prêmio Nobel de Literatura 1971.
   
A dúvida sobre a causa de sua morte foi gerada após o último assistente pessoal do escritor, Manuel Araya, ter afirmado que Neruda foi assassinado, apesar do médico do poeta na época alegar que ele faleceu em decorrência de um câncer.
   
Algumas versões apontam que o poeta teria recebido veneno ao invés de calmantes durante seu tratamento, a pedido de membros do governo, na clínica onde se encontrava internado.
   
O juiz responsável pelo caso trabalhou anteriormente nas investigações das mortes do ex-presidente Salvador Allende (1970-1973) e do general Alberto Bachelet, pai da ex-presidente Michelle (2006-2010). (ANSA)