Juíza não reconhece suspeitos de assassinato do marido

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de março de 2003 as 10:44, por: cdb

A juíza Cristina Escher, viúva de Machado Dias, não reconheceu nenhum dos suspeitos apresentados pela polícia paulista como possíveis assassinos de seu marido. Ela esteve na delegacia de Presidente Prudente para prestar depoimento. A Polícia Civil apresentou à juíza fotos de 19 suspeitos presos nos últimos dois anos e que ganharam liberdade ou fugiram de presídios que eram controlados pelo juiz.

Outros dois detentos que fugiram do Complexo Prisional Campinas-Hortolândia no dia 3 de fevereiro, um dia antes do Fiat Uno usado no assassinato ser roubado, também estão na lista da polícia.

Cristina Escher também esteve, nesta quinta-feira, na missa em memória de Machado Dias, no Salão dos Passos Perdidos do Palácio da Justiça de São Paulo, no centro da capital. Também estiveram presentes o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o presidente do Superior Tribunal Federal, Marco Aurélio de Mello.

A Polícia Civil praticamente descartou o envolvimento dos dois homens presos em Campo Grande (MS) na morte do juiz.