Juíz determina prisão de Pinochet por crimes da ditadura

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 27 de outubro de 2006 as 18:12, por: cdb

O juiz Alejandro Solís determinou nesta sexta-feira a prisão do ex-ditador chileno Augusto Pinochet por crimes cometidos em um centro de detenção secreto nos primeiros anos após o golpe de 11 de setembro de 1973, disseram fontes judiciais.

O juiz chileno vai notificar na próxima segunda-feira Pinochet por 36 seqüestros qualificados, um homicídio e 23 casos de tortura no centro Villa Grimaldi, e deixará o militar da reserva em prisão domiciliar, acrescentaram as fontes.

O processo de Pinochet surgiu depois que, em meados de outubro, Solís interrogou o militar por sua responsabilidade em casos de crimes e tortura em Villa Grimaldi.

Sob o governo de Pinochet, entre 1973 e 1990, cerca de 3.000 pessoas desapareceram ou morreram e outras 28 mil foram torturadas, entre elas a atual presidente chilena, Michelle Bachelet. Centenas de chilenos foram torturados no centro entre 1974 e 1977, nas mãos da Direção de Inteligência Nacional (Dina), a polícia secreta de Pinochet.

O ex-ditador, de 90 anos, chegou a alegar problemas de saúde física e mental, além de desconhecimento dos atos realizados por seus ex-agentes para se livrar da prisão, mas o juiz disse, após interrogar Pinochet recentemente, que ele estava bem de saúde.