Joseph Biden quer conferência sobre o Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de novembro de 2003 as 01:09, por: cdb

Joseph Biden, líder democrata na Comissão de Relações Exteriores do Senado, pediu no último domingo ao presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, que convoque uma conferência sobre o Iraque para pedir mais tropas estrangeiras em troca de influência no país.

– Os Estados Unidos são um país agora basicamente na busca de uma estratégia e acho que é hora de fazer uma mudança fundamental na forma em que estamos tentando ganhar a paz lá – disse à rede de televisão ABC.

Para o legislador, o que essa mudança implica é uma maior cooperação com a comunidade internacional e, por isso, pediu a Bush a convocação de uma conferência com seus aliados europeus.

Biden também solicitou que os EUA transfiram o controle da operação no Iraque à Otan, que se nomeie um alto comissário – não necessariamente um americano – que responda diante dessa organização e do Conselho de Segurança da ONU, e que se empreenda uma reforma do Conselho de Governo.

Nesta última proposta, Biden ecoou a insatisfação dentro do próprio Governo com o funcionamento deste órgão, cujos membros foram escolhidos por ele mesmo, segundo uma matéria publicada hoje no jornal The Washington Post.

– Estamos muito descontentes com todos eles. Simplesmente não tomam as decisões que têm de tomar – disse uma fonte americana não identificada.

Segundo o jornal, os membros deste órgão passam mais tempo promovendo seus interesses políticos e econômicos do que planejando o futuro do Iraque.

Além disso, Biden pediu um reforço nas tropas do Iraque. Existem, atualmente, no país 130 mil soldados norte-americanos e o governo se nega a aumentar o efetivo, alegando que não houve solicitação dos oficiais militares.

Biden apontou, no entanto, a influência de Bush como comandante-em-chefe das Forças Armadas nessa decisão.
 
– Seu chefe diz, ‘este é o tema, não necessitamos de mais forças’. Então, o que um general vai dizer? – acrescentou.