Jornalista marroquino preso desiste da greve de fome

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 24 de junho de 2003 as 04:59, por: cdb

O jornalista preso marroquino Ali Lmrabet concordou nesta segunda-feira em suspender a greve de fome, que durava já 47 dias, depois da intervenção de um primo do rei Mohamed VI, disse seu advogado.

O advogado Ahmed Benjelloun informou que Lmrabet, condenado no dia 21 de maio a quatro anos de prisão, vai continuar lutando pela liberdade de expressão e contra a proibição de seus dois jornais satíricos.

A sentença de prisão, que foi reduzida a três anos na apelação, foi o resultado de um julgamento injusto, disse Benjelloun.

O príncipe Moulay Hicham al Alaoui, um primo do rei Mohamed, disse que havia visitado Lmrabet num hospital de Rabat nesta segunda-feira e que argumentou com êxito que a causa da liberdade de expressão o necessitava vivo, não morto.