Jornalista é solto depois de ficar 44 anos preso nos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de janeiro de 2005 as 04:27, por: cdb

O jornalista negro americano Wilbert Rideau, declarado culpado três vezes por um júri branco pelo assassinato de uma mulher, foi posto em liberdade depois de cumprir pena durante 44 anos. Ele foi solto da prisão de Calcasieu, na Louisiana, depois que um novo júri, composto por sete brancos e cinco negros, revisou sua condenação e alterou a acusação de assassinato para homicídio.

A pena máxima por homicídio é inferior ao tempo que Rideau, de 62 anos, já cumprira no cárcere. O jornalista tinha 19 anos, em 1961, quando participou de um assalto a banco em que ele acabou matando uma mulher que trabalhava na caixa.

Foi inicialmente condenado à morte, pena comutada nos anos 70. Na prisão, começou a escrever artigos para a revista do sistema penal da Louisiana, que converteu numa prestigiosa publicação centrada no sistema de justiça penal.