Jogadores santistas se consolam com o Campeonato Brasileiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 3 de julho de 2003 as 04:46, por: cdb

Agora, só resta aos jogadores do Santos pensar no Campeonato Brasileiro. O comentaria que rolava depois do jogo, no vestiário, era: não baixar a cabeça e seguir firme na competição nacional.

– Temos de ficar de cabeça erguida e pensar no Campeonato Brasileiro, que estamos bem e é a competição que nos sobrou – disse o atacante Nenê.

Eles têm a consciência de que não podem desanimar, porque o Brasileiro é a única forma de o time voltar à Copa Libertadores. Mas os jogares não se conformavam com a derrota. O volante Paulo Almeida não conversou com a imprensa na saída do vestiário.

– Eu ainda não sei o que aconteceu. Tá doendo, tá sofrido – comentava o lateral-esquerdo Léo.

– Temos de repensar tudo. Agora, eu não sei o que falar. A torcida está de parabéns – disse Robinho aos jornalistas, ainda com os olhos vermelhos por causa do choro com o resultado.

– Mas o Leão conversou com a gente e disse para não desistirmos. Somos muito jovens e teremos ainda muitas Libertadores pela frente – comentou o atacante.

Mesmo sem jogar essa final, o meia Elano, não escondia a decepção. Mas buscava ânimo para incentivar o time.

– O trabalho que o Leão fez foi muito importante. Ressuscitamos muitas coisas do Santos. Esse resultado não diz o que o time é. Ainda temos uma competição pela frente, que brigamos pelos primeiros lugares, e não podemos baixar a cabeça – afirmou Elano.

Com o apoio da torcida santista os jogadores redeberam as medalhas como vice-campeões. Cabisbaixos, eles, acompanhavam a festa do Boca e ouviam a forte torcida que aplaudia muito mesmo depois da derrota.