Jogadores do Santos estão confiantes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 10 de dezembro de 2002 as 23:20, por: cdb

Confiança. É dessa maneira que o meia Diego, do Santos, iniciou nesta terça-feira os treinamentos para a partida do Campeonato Brasileiro, contra o Corinthians, no próximo domingo.

“É lógico que estamos um pouco ansiosos, já que sabemos que o Santos está muito próximo do título. Mas isso não vai de maneira alguma atrapalhar a nossa preparação”, afirmou o jogador no sítio Santa Filomena, em Jarinu, onde o Peixe está concentrado.

Depois de vencer a primeira partida da série final por 2 x 0, o Santos pode até perder por um gol de diferença no próximo domingo.

O jogador mostrou irritação ao comentar as acusações do meia Renato. Nesta segunda, o corintiano afirmou que Diego teria feito comentários racistas, chamando o rival de “macaco”.

“Isso é um absurdo. Toda a família da minha namorada é negra”, disse o jogador, afirmando também que não fará mais comentários sobre esse assunto.

Segundo o santista, ele divide o apartamento com um jogador das categorias de base do Santos que é negro.

Diego disse que as dimensões do estádio do Morumbi são favoráveis ao seu futebol. “Com o espaço é grande, é mais fácil me livrar da marcação”, disse o jogador.

Porém o santista não concorda com a afirmação que “dá sorte” no estádio são-paulino. “Tenho apenas um bom desempenho, desde a minha primeira partida, nos juvenis, quando o Santos venceu o São Paulo por 2 x 1”, completou.

Adeus?

A edição desta terça-feira do jornal italiano Gazzetta dello Sport diz que Diego estaria na mira de diversos clubes da Europa, como Milan, Juventus, Roma, Real Madri, Bayern de Munique e um time da Inglaterra. O meia santista teria se mostrado feliz com os interesses dos europeus em entrevista ao periódico italiano.

Porém, quando questionado sobre o assunto no Brasil, Diego evita qualquer comentário a respeito de uma transferência em janeiro. Agora, com a chegada do Santos à Libertadores, parece ter crescido a vontade de permanecer no clube.

“Ainda sou muito jovem e gosto muito do clube que me revelou. Além disso, gostaria de disputar uma Libertadores. Acredito que ainda é cedo para uma transferência”, afirma o meia, que não nega a intenção de atuar na Europa, principalmente na Itália ou Espanha, por causa do idioma.

Ele já tem há dois anos, inclusive, um Agente Fifa trabalhando a seu dispor no Velho Mundo. Dino Lamberti esteve na Baixada Santista nesta semana e é o responsável pela análise de propostas que aparecem ao garoto.